"Não ande atrás de mim, talvez eu não saiba liderar. Não ande na minha frente, talvez eu não queira seguí-lo. Ande ao meu lado, para podermos caminhar juntos."

Veja as 40 dicas para melhorar os hábitos alimentares infantis

Misturinhas

1 – Misturar alimentos não é bater tudo junto em uma pasta sem cor nem gosto definido. É importante deixar a criança entrar em contato com sabores variados e aprender a diferenciá-los. Mesmo em uma sopa feita com vários legumes, escolha a cada vez um que será predominante, na cor e no sabor: cenoura, beterraba, mandioquinha etc.

2 – Nas sopas de legumes, o melhor é amassar os ingredientes com o garfo, sem passar pelo liqüidificador ou pela peneira, para conservar as fibras dos alimentos.

3 – Acrescente legumes cortados bem fino no omelete ou no recheio de panquecas. Eles também podem entrar em croquetes, almôndegas e hambúrgueres feitos em casa.

4 – Incremente a massa da panqueca com espinafre (bata no liquidificador 4 ovos, 500 ml de leite, 1 colher (sopa) de manteiga derretida e 1/3 de maço de espinafre cozido, espremido e picado. Junte 200 g de farinha de trigo, bata até ficar homogêneo e frite em frigideira antiaderente).

5 – Yakissoba, macarrão japonês feito com legumes e carnes, é um ótimo exemplo de mistura saudável e completa que a maioria das crianças gosta de comer. Você pode comprar pronto ou fazer uma versão em casa (use os legumes que tiver à mão, massa longa e shoyu –não use sal).

6 – Inclua nas refeições comidas que a criança pode pegar com as mãos: cenoura baby, tomate-cereja, espiga de milho, hortaliças cortadas em palito (erva-doce, pepino).

Artes visuais

7 – Coloque os alimentos que compõem a refeição separadamente no prato ou em cumbucas individuais. Eles devem ter cores e texturas diferentes. Deixe a criança se servir sozinha e provar cada uma das diferentes porções.

8 – Não cozinhe demais os legumes. Quando estão crocantes, além de serem mais interessantes visualmente, porque mantêm a forma e as cores ficam mais vivas, eles são também muito mais saborosos.

9 – Para deixar a salada mais atraente, espalhe sobre as folhas croutons, batata-palha, ovo cozido picado, kani desfiado ou pedaços de frutas amarelas e vermelhas (para contrastar com o verde), como manga ou morango.

10 – Faça desenhos em cima do purê de batata. Nada complicado: pode ser um círculo ou uma espiral com ervilhas frescas ou congeladas. Não use as enlatadas –a questão não é apenas nutricional, é estética, porque as ervilhas de lata são moles demais e sua cor não é tão bonita.

11 – Outra idéia é espetar flores de brócolis japonês cozidas al dente sobre o purê. Fica mais gostoso quando é a própria criança quem faz a decoração de seu prato.

12 – Cremes ou pastas de vegetais servidos sobre torradas, frutas e legumes no espetinho também são maneiras simples de valorizar o visual da comida.

13 – Espante o tédio da mesa variando o preparo de cada alimento: um dia sirva cru, outro em forma de bolinhos, ou refogado, cortado em rodelas, ralado etc.

14 – Brincar com a apresentação do prato não significa esconder algum tipo de alimento. Chuchu é chuchu, tomate é tomate, mesmo que eles sejam, por exemplo, apresentados em forma de flor.

Sem neuras

15 – Comer é um processo instintivo. O organismo regula a quantidade de energia que precisa por dia; se a criança não comer nada no almoço, por exemplo, ela acabará compensando nas outras refeições. Portanto, respire fundo e espere até seu filho ter fome.

16 – Nenhum alimento é insubstituível. Seu filho não come cenoura? Ofereça abóbora, mamão ou outros vegetais amarelos e alaranjados, e as fontes de vitamina A estão garantidas. E ele nem precisa comer desses alimentos todo dia, porque o organismo estoca a vitamina A.

17 – A mesma idéia vale para qualquer grupo de nutrientes ou micronutrientes (vitaminas e sais minerais). O ideal é equilibrar todos os grupos em uma refeição, mas não se preocupe se seu filho passar mais de um dia sem comer algum tipo de nutriente. Espere por até uma semana e é provável que ele busque naturalmente alimentos que reponham sua necessidade.

18 – A partir dos 4 ou 5 anos, é normal a criança não querer tomar leite. Geneticamente, algumas populações (como as de origem mediterrânea e africana) têm mais dificuldade de digerir o leite (por causa da lactose), mas isso não ocorre com iogurte, queijos etc. E estes últimos podem fornecer todo a cálcio e a vitamina D que a criança precisa.

19 – Comida não é remédio. Qualquer pessoa pode passar a vida inteira sem tocar um bife de fígado. As necessidades normais de ferro são supridas se a criança comer proteína animal e frutas regularmente –as frutas fornecem vitaminas que ajudam na absorção de ferro.

Sem chance

20 – Não sirva no jantar o mesmo cardápio do almoço. Se for reaproveitar os pratos, reinvente as combinações.

21 – Não “ajude” a criança a finalizar o prato. Cada um come aquilo que está no seu próprio prato, a quantidade que achar necessária.

22 – “Raspar” o prato não é uma coisa linda, obrigatória, nem necessariamente desejável. Não obrigue seu filho a isso.

23 – Não faça ameaças de nenhum tipo, como dizer para seu filho que, se ele não comer, ficará doente e terá de ir ao médico. Aliás, quando a criança está doente mesmo, não a obrigue a comer. Mantenha a tranqüilidade e espere até ela sentir fome (isso é um sinal de que ela está se recuperando).

24 – Premiar quem come tudo também não é uma boa prática. É comum os adultos sugerirem que a criança deve comer os legumes, por exemplo, para poder ter a sobremesa. Nenhuma parte da refeição é um prêmio, cada uma tem a sua função, porção e lugar.

25 – O lanche também tem sua função, mas na dose, hora e lugar certo. Não compense no lanche o pouco que seu filho comeu no almoço. O máximo que vai acontecer é ele ficar com mais fome até a hora do jantar e, na melhor hipótese, comerá bem.

Por exemplo

26 – Crianças de 5 ou 6 anos estão na fase de estímulos primários. Elas são atraídas por cores, formas, novidades. Nessa fase, os pais podem proporcionar novas experiências gastronômicas para seus filhos, apresentando os diferentes sabores dos alimentos.

27 – Na boca, somos capazes de sentir apenas quatro gostos: doce (na ponta da língua), salgado e ácido (nas laterais) e amargo (no fundo da boca). A criança que já mastiga pode e deve entrar em contato com todos esses tipos de gosto; dessa forma, poderá reconhecê-los e formar um repertório de sabores (que é a mistura das sensações gustativas com as olfativas). Quanto mais amplo for esse repertório, maior a chance de seu filho comer (quase) tudo.

28 – A tolerância para o gosto amargo é determinada geneticamente. Por isso, não tenha medo de oferecer à criança alimentos com um certo amargor, como rúcula, por exemplo. Se ela tiver predisposição, maravilha; se não, também está ótimo, não insista. O importante é ela conhecer o sabor, para descobrir se gosta ou não daquilo.

29 – O ambiente da refeição deve ser tranqüilo, sem TV, música e muito menos gritaria. Deixe as conversas sérias e broncas para depois. Todas as refeições (lanches inclusive) devem ser feitas à mesa.

30 – Sempre que possível, faça pelo menos uma das refeições principais com seus filhos. Se o horário de trabalho for muito complicado, tente estabelecer um dia da semana para isso, como rotina.

31 – Comida de crianças a partir de dois anos é a mesma dos adultos –elas seguem os hábitos alimentares da casa. Isso significa que, se os pais não comem frutas ou verduras, os filhos seguirão o exemplo e forçá-los a comer salada pode ser um trabalho inútil. Nesses casos, é preciso rever os hábitos de toda a família.

32 – Leve as crianças para a cozinha. Quando elas mesmas preparam os alimentos, certamente vão querer provar o que fizeram. É uma experiência lúdica, prazerosa, como deve ser a relação com a comida.

33 – Ir à feira com as crianças é um jeito divertido de apresentá-las ao mundo das frutas e verduras. E os feirantes têm técnicas infalíveis para fazer o filho do freguês provar as frutas que querem vender.

34 – Fazer o supermercado com a família toda é um pouco mais complicado, mas vale a pena. É uma boa ocasião para fazer acordos –para levar sorvete, é preciso levar cenoura.

Vê se cola

35 – Sirva porções pequenas –até para dar oportunidade de a criança pedir mais, se quiser, porque gostou ou porque ainda está com fome.

36 – Se o seu filho diz que não gosta de um alimento que não conhece, proponha que ele prove um pedaço (tem de ser pequeno mesmo) e, se não gostar, não precisa comer. Dê um tempo e ofereça pelo menos por mais cinco vezes, em ocasiões e formas de preparo diferentes.

37 – Ofereça as comidas que as crianças gostam preparadas de forma mais saudável. Por exemplo, troque a batata frita por batata cortada em cubinhos, regada com um pouco de azeite e sal e assada no forno por cerca de 40 minutos.

38 – No lugar do doce com açúcar refinado, ofereça banana-passa –o açúcar da fruta pode saciar a vontade irresistível de comer um doce.

39 – Em vez de macarrão na manteiga, experimente servir a massa regada com azeite (ou, pelo menos, metade manteiga, metade azeite).

40 – Use pão integral em forma de bisnaguinha (à venda em supermercados e algumas padarias) para fazer o lanche da escola. No recheio, coloque o tipo de queijo ou frio preferido pela criança e alface picada temperada com azeite.

 

IARA BIDERMAN
Colaboração para a Folha de S.Paulo

Fontes: FABIO ANCONA LOPEZ, professor de nutrologia do departamento de pediatria da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) e presidente do departamento de nutrologia da Sociedade de Pediatria de São Paulo; MARIA LUIZA CTENAS, nutricionista e autora de “Crescendo com Saúde” (ed. C2); BETTY KÖVESI MATHIAS, professora de culinária e proprietária da Escola Wilma Kövesi; RENATA BRAUNE, chef do restaurante Chef Rouge; BRANCA SISTER, autora de “Socorro, Meu filho Não quer Comer” (ed. Campus Elsevier)
Agradecimento: CAROLE CREMA, chef do restaurante Wraps – Light Food & Smoothies

Anúncios

Comentários em: "40 dicas para melhorar os hábitos alimentares infantis" (24)

  1. When you could information myself along with virtually any tips regarding how you have made this web site website seem this kind of good, I would personally be thankful.

  2. Your site has been mentioned during my forum like a advised reading through. I am glad I went by to view it.

  3. In case you could message me personally together with virtually any tips on how you made this blog web site seem this great, I’d personally enjoy it.

  4. In case you might information me personally with virtually any tips about how you made this web site web site seem this kind of great, I would personally enjoy it.

  5. In the event you might information myself together with any kind of suggestions how you have made your blog web site seem this excellent, I’d personally be thankful.

  6. Very nice post. I just stumbled upon your weblog and wished to say that I have truly enjoyed surfing around your weblog posts. After all I’ll be subscribing for your feed and I’m hoping you write again soon!

  7. Your website is pointed out during my community forum being a suggested reading through. I’m happy I went by to determine that.

  8. Your internet site continues to be pointed out in my discussion board as being a suggested reading. I am happy I went by to determine this.

  9. I just want to say I am beginner to blogging and site-building and truly loved this web blog. Most likely I’m planning to bookmark your blog post . You absolutely have very good stories. Bless you for sharing your blog site.

  10. I simply want to say I am just new to blogs and actually loved this web-site. Likely I’m likely to bookmark your blog post . You certainly come with very good article content. Kudos for sharing with us your blog site.

  11. Super-Duper site! I am loving it!! Will be back later to read some more. I am bookmarking your feeds also

  12. Just desire to say your article is as astounding. The clarity in your post is simply great and i could assume you’re an expert on this subject. Fine with your permission allow me to grab your RSS feed to keep updated with forthcoming post. Thanks a million and please carry on the enjoyable work.

  13. Would you be serious about exchanging links?

  14. We are a group of volunteers and opening a new scheme in our community. Your site provided us with valuable info to work on. You have done a formidable job and our whole community will be grateful to you.

  15. Wonderful article, my partner and i appreciate the share, just one factor, would you explain to me where you got this form of theme? was it totally free of charge or perhaps paid?

  16. Inspiring post keep it up cant find posts like this anymore.

  17. I precisely needed to thank you so much once more. I’m not certain the things I could possibly have carried out without the advice shown by you about such a theme. This was an absolute challenging problem in my position, however , coming across this skilled fashion you processed that forced me to jump over happiness. Extremely happier for the help and pray you find out what a great job that you are carrying out teaching people via your blog. I know that you haven’t come across all of us.

  18. Another fantastic post! Definitely can’t wait for more!

  19. You are a very smart individual!

  20. Thanks a lot for giving everyone an extremely splendid chance to read critical reviews from this web site. It is always so excellent and as well , stuffed with a great time for me personally and my office co-workers to visit the blog at minimum thrice every week to study the newest items you will have. And indeed, I’m actually satisfied with the spectacular things you serve. Selected 1 areas in this post are certainly the best I’ve ever had.

  21. My friend, you did this incredibly very well. Thumbs up.

  22. I got what you mean , thanks for putting up.Woh I am thankful to find this website through google. “The outcome of the war is in our hands the outcome of words is in the council.” by Homer.

  23. There is apparently a bundle to identify about this. I believe you made various good points in features also.

  24. Enjoyed reading this, very good stuff, thanks .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: