"Não ande atrás de mim, talvez eu não saiba liderar. Não ande na minha frente, talvez eu não queira seguí-lo. Ande ao meu lado, para podermos caminhar juntos."

A Página Negra do Cristianismo – 2000 Anos de Crimes, Terror e Repressão

“Acreditar num deus cruel, faz um homem cruel” Thomas Paine

Há cerca de 2000 anos, nascia na Galiléia um fundador de seita, que acabaria crucificado uns trinta anos mais tarde. Algumas de suas últimas palavras na cruz foram “Dêem-me de beber”. E só. A seita que ele tinha fundado tornar-se-ia, com o passar dos anos, a maior de todos os tempos. Ela tomará o poder político dentro do Império Romano, abolirá a liberdade de religião, depois ajuntará montanhas de cadáveres: os seus membros massacrarão milhões de “infiéis”, “hereges”, “feiticeiras” e outros, depois se matarão entre eles próprios, levando a Europa às guerras mais ferozes que ela conheceu. Um passado destes poderia incitar à modéstia, mas os cristãos reivindicam, pelo contrário, o monopólio da ética. Proclamam que adoram o Deus único, que deus é “amor”, e se consideram melhores que o resto da humanidade. Única ideologia capaz de dividir com o comunismo e o nazismo o pódio dedicado às ideologias mais mortíferas da história humana, o cristianismo mantém-se uma ideologia dominante em muitos países ocidentais, como o “gendarme do mundo”, os EUA. Chegou a hora de abrir o “Livro Negro do Cristianismo: 2000 anos de terror, perseguições e repressão”, que resume algumas das piores atrocidades cometidas em nome dessa ideologia que pretende promover o amor ao próximo.

 

 

Leia mais aqui

 

Comentários em: "A Página Negra do Cristianismo – 2000 Anos de Crimes, Terror e Repressão" (8)

  1. A página negra do Cristianismo? ou a página negra do falso cristianismo? O autor do arigo confunde Cristianismo com romanismo. A igreja romana á a autora dos crimes que ele atribui ao Cristianismo. Nos primeiros séculos, o verdadeiro Cristianismo foi perseguido pelo Império Romano. Depois surgiu o papado, sucessor do Império Romano, que continuou as perseguições contra aqueles que obedeciam à Bíblia e não aceitavam os dogmas do poder papal.

  2. Cool submit ! Appreciate your, submitting on my small blog page guy! I am going to message an individual a while. I didn’t appreciate that.

  3. Great post ! Thanks for, publishing in this little blog page gentleman! I am going to information an individual time. I didnrrrt appreciate which.

  4. Hello there : I have to admit, I’m pleased along with your site. I had little difficulty directing through the many tab and information was a breeze to gain access to. I stumbled upon some tips i needed right away whatsoever. Fairly great. Would certainly enjoy it if you increase forums as well, it could be the perfect means for your clients to activate. Best wishes!

  5. Getting a beneficent stygian produce is concluded of the most honoured accessories in our corporeal as our astute and putting together both evasion the someone’s own packed blocking to pick proper

  6. When you might concept me personally with virtually any hints about how you’ve made this site website look this kind of good, I would be thankful.

  7. Finding a beneficent stygian generate is really concluded of the very most abided by components inside our corporeal since the actual clever along with assembling both evasion your someone’s very own loaded preventing to pick correct

  8. I just want to tell you that I’m beginner to blogs and truly liked your blog. Almost certainly I’m likely to bookmark your site . You really have incredible well written articles. Many thanks for sharing with us your blog.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: